À Mexicana

Aproveitei o México também para ir assistir a uma partida do campeonato mexicano. Era o clássico local (“Tapatío”), entre Atlas e Guadalajara (Chivas), no Jalisco, estádio onde o Brasil jogou os Mundiais FIFA 1970 e 1986. Um grande sonho estar lá.

Apesar de o Atlas amargar a última posição e o Chivas ser o super líder, já dizia Mário Jardel (1973 – ): “clássico é clássico e vice-versa”, por isso diziam tanto que seria difícil conseguir ingressos. Mas não foi assim.

Fui a um guichê do “ticketmaster” um dia antes do jogo e comprei meu ingresso. O mais barato, anel superior, 220 pesos mexicanos, aproximadamente 18 reais. Peguei um ônibus, lotado, mas nem tanto, e em 10 minutos estava no estádio Jalisco. Nota: as torcidas viajam no ônibus juntas, independente da equipe por que torcem.

Não encontrei nenhum policial, nenhum assistente de estádio e não vi nenhuma placa para indicar os portões. Acabei perguntando a uma equipe de TV onde eu devia entrar, e logo fui atendido. Tudo é como no Brasil: cerveja, churrasquinho e doces. Mas em outra coisa eles são diferentes: a cada canto há um quiosque que vende os artigos oficiais do clube. O Jalisco, apesar de velho, é de muito fácil acesso. Da entrada até o meu assento, não demorei 5 minutos. O campo de jogo é uma área fantástica para promover a sua marca, como se vê na foto. O locutor também promove o futebol como produto, e o público, muito educado por sinal, interage. Nas bancadas, torcedores de Chivas e Atlas, juntos, um ao lado do outro. Isso me deixou perplexo. Gol do Chivas, comemoram uns. Gol do Atlas, comemoram outros. Sem provocações ou xingamentos. Todos têm direito para que equipe torcer.

A saída do estádio foi tranquila e, para voltar, o ônibus veio mais cheio que na ida, mas nada sufocante. As torcidas saem juntas, sem complicações. Ao redor do Jalisco, mais quiosques oficiais, mais pessoas consumindo. Todas muito educadas, tratando tudo e todos com muito respeito. Não vejo isso no Brasil. O exemplo mexicano é de torcer com paixão, mas em harmonia. E fazendo do esporte (neste caso o futebol), um produto.

E para quem quiser saber o placar final, foi 1 a 1. E um dos sonhos, realizado.

Anúncios

1 Response to “À Mexicana”


  1. 1 Pablo Carrillo Reyes 30/10/2011 às 9:06 pm

    Hola Virgilio!
    Al final del partído mi familia quizo salir 5 minutos antes del final y no pude despedirme. Me dió pena. Hoy me dió mucho gusto encontrar tu blog y leer tus impresiones sobre el partido y sobre tu visita al Estadio Jalisco. Espero que termines feliz tu estancia en México y que tengas un buen regreso a Brasil.
    Me dió gusto conocerte. Quizá algún día pueda ir a tu país y cumplir algunos de mis propios sueños: conocer el Jardín Botánico de SP y la Chapada dos Veadeiros de Goiás….
    Muchos saludos! Pablo (pcarreyes@gmail.com)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Esses Dias na História

15 de Outubro

***DIA DO PROFESSOR***

1875 – Nasce Dom Pedro de Alcântara de Orleans e Bragança, Príncipe do Brasil e filho primogênito da Princesa Isabel

1975 – João do Pulo marca um recorde no salto triplo que demoraria 10 anos para ser quebrado: 17,89m

1983 – Nelson Piquet torna-se bicampeão mundial de pilotos de Fórmula 1

16 de Outubro

1978 – É eleito o Papa João Paulo II, o 264º Papa

17 de Outubro

1981 – Nelson Piquet torna-se pela primeira vez campeão mundial de pilotos de F1

18 de Outubro

1867 – A posse sobre o Alasca é oficialmente transferida do Império Russo para os Estados Unidos

19 de Outubro

1902 – Na sua primeira partida oficial, o Fluminense Football Club goleou o Rio Football Club por 8 a 0

20 de Outubro

1990 – Estreia o canal “MTV Brasil”

21 de Outubro

1984 – Niki Lauda conquista seu tri e último campeonato mundial de pilotos de F1

1990 – Ayrton Senna torna-se bicampeão mundial de pilotos de f1

22 de Outubro

2006 – Felipe Massa vence o GP Brasil de F1

23 de Outubro

1953 – O estado de Santa Catarina homenageia a simbologia republicana inserindo o barrete frígio em sua bandeira

1974 – Moscou supera Los Angeles no processo de escolha da sede dos Jogos Olímpicos de verão de 1980

24 de Outubro

1976 –  James Hunt é campeão mundial de pilotos de F1

25 de Outubro

1636 – João Maurício de Nassau parte do porto de Texel em direção ao Brasil

26 de Outubro

1997 – Jacques Villeneuve é campeão mundial de pilotos de F1 e é o primeiro título do Canadá na categoria

27 de Outubro

1912 – Inaugurado o “Bondinho do Pão de Açúcar” no Rio de Janeiro, único totalmente transparente

28 de Outubro

1962 – Crise dos mísseis de Cuba: Nikita Khrushchov desiste de instalar mísseis balísticos naquele país

29 de Outubro

1810 – Fundação da Real Biblioteca do Rio de Janeiro, hoje “Biblioteca Nacional”

1945 – Estado Novo: o presidente Getúlio Vargas é deposto por militares de seu próprio ministério

30 de Outubro

1987 – Nelson Piquet torna-se tricampeão mundial de pilotos de F1

1988 – Ayrton Senna vence em Suzuka, no Japão, e é campeão mundial de pilotos de F1 pela primeira vez

2007 – O Brasil é escolhido pela FIFA como país-sede para o XX campeonato mundial masculino de seleções de futebol

31 de Outubro

2011 – Dilma Rousseff é a primeira mulher eleita presidente do Brasil

1º de Novembro

1897 – Fundação da Juventus menos famosa, a de Turim/ITA

1914 – Fundação do Esporte Clube Taubaté, o “Burro da Central”

Mundo Virga

Mesa de respeito 🏉🏀⚽️🎾

Blog Stats

  • 139,352 hits

Virgilio’s Tweets

#CulturaDeRugby


%d blogueiros gostam disto: