Sobre o Duelo do Prata

Ontem jogaram Argentina vs. Uruguai, no Monumental de Núñez, em Buenos Aires. Tempo bom, relvado excelente, atmosfera única. Tudo nas melhores condições para receber o maior clássico entre seleções do planeta ao lado de um Argentina-Brasil. Pensava-se que haveria um problema: os jogadores. Os próprios que fazem o espetáculo.

Os capitães uruguaio e argentino antes da final da Copa do Mundo de 1930. Notem o figurino do árbitro (fonte: auf.org.uy)

Como assim os jogadores? Se forem analisados os somados 22 iniciais celestes e alvi-celestes, quase todos atuam no futebol europeu. Pensava-se que não seria visto um típico jogo sul-americano: ríspido, catimbado, de extrema técnica e toque de bola. Imaginava-se que não seria vista uma partida digna daquelas com Francescoli, Nazassi, Schiaffino, Gradín e Varela pelo lado oriental; Houseman, Sivori, Kempes, Rattin e Lostau pelo lado argentino. A corrupção, individualismo e amadorismo do corpo diretivo do futebol sul-americano (clubes e federações), somados ao câmbio desfavorável fazem com que os melhores jogadores da América do Sul partam para atuar em canchas do Oriente Médio, Europa, Japão e até da América do Norte!

Jogadores uruguaios (fonte: auf.org.uy)

Tal expectativa foi em vão. Viu-se realmente um grande jogo, um típico duelo do Prata, com San Martín e Artigas (heróis argentino e uruguaio, respectivamente) a assistirem de camarote. Mais de 10 cartões amarelos, mas nenhuma expulsão. Isso é obvio, foi um jogo entre gentlemen ! Noventa minutos muito bem disputados, brigados a cada centímetro do campo, a cada gota de suor (ou sangue, como preferirem), a cada fio rasgado da camisa. Tudo indicava que os argentinos goleariam com dois gols (golos) anotados logo ao início do encontro. Mas quem um dia na história da humanidade duvidou da garra uruguaia? Nem Napoleão na sua prepotência e arrogância duvidaria disso. Foi assim que os orientais descontaram, ao recuperarem em uma bola que até o Fundo Monetário Internacional, em meio a esta grave crise financeira que passa o mundo, dava por perdida.

CA Boca Juniors x CA Peñarol, pela Taça Libertadores de 1979 (fonte: Conmebol)

Oxalá um dia os jogadores que promoveram o duelo do Prata de ontem voltem a atuar nas canchas da América do Sul. Com seriedade e profissionalismo isso vai acontecer, mas muito há de se mudar antes. O esporte, principalmente o futebol, é um potencial gerador de serviços, empregos e rendimentos diretos e indiretos. E, sem dúvida, mais espectáculo ainda.

Anúncios

0 Responses to “Sobre o Duelo do Prata”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Esses Dias na História

15 de Outubro

***DIA DO PROFESSOR***

1875 – Nasce Dom Pedro de Alcântara de Orleans e Bragança, Príncipe do Brasil e filho primogênito da Princesa Isabel

1975 – João do Pulo marca um recorde no salto triplo que demoraria 10 anos para ser quebrado: 17,89m

1983 – Nelson Piquet torna-se bicampeão mundial de pilotos de Fórmula 1

16 de Outubro

1978 – É eleito o Papa João Paulo II, o 264º Papa

17 de Outubro

1981 – Nelson Piquet torna-se pela primeira vez campeão mundial de pilotos de F1

18 de Outubro

1867 – A posse sobre o Alasca é oficialmente transferida do Império Russo para os Estados Unidos

19 de Outubro

1902 – Na sua primeira partida oficial, o Fluminense Football Club goleou o Rio Football Club por 8 a 0

20 de Outubro

1990 – Estreia o canal “MTV Brasil”

21 de Outubro

1984 – Niki Lauda conquista seu tri e último campeonato mundial de pilotos de F1

1990 – Ayrton Senna torna-se bicampeão mundial de pilotos de f1

22 de Outubro

2006 – Felipe Massa vence o GP Brasil de F1

23 de Outubro

1953 – O estado de Santa Catarina homenageia a simbologia republicana inserindo o barrete frígio em sua bandeira

1974 – Moscou supera Los Angeles no processo de escolha da sede dos Jogos Olímpicos de verão de 1980

24 de Outubro

1976 –  James Hunt é campeão mundial de pilotos de F1

25 de Outubro

1636 – João Maurício de Nassau parte do porto de Texel em direção ao Brasil

26 de Outubro

1997 – Jacques Villeneuve é campeão mundial de pilotos de F1 e é o primeiro título do Canadá na categoria

27 de Outubro

1912 – Inaugurado o “Bondinho do Pão de Açúcar” no Rio de Janeiro, único totalmente transparente

28 de Outubro

1962 – Crise dos mísseis de Cuba: Nikita Khrushchov desiste de instalar mísseis balísticos naquele país

29 de Outubro

1810 – Fundação da Real Biblioteca do Rio de Janeiro, hoje “Biblioteca Nacional”

1945 – Estado Novo: o presidente Getúlio Vargas é deposto por militares de seu próprio ministério

30 de Outubro

1987 – Nelson Piquet torna-se tricampeão mundial de pilotos de F1

1988 – Ayrton Senna vence em Suzuka, no Japão, e é campeão mundial de pilotos de F1 pela primeira vez

2007 – O Brasil é escolhido pela FIFA como país-sede para o XX campeonato mundial masculino de seleções de futebol

31 de Outubro

2011 – Dilma Rousseff é a primeira mulher eleita presidente do Brasil

1º de Novembro

1897 – Fundação da Juventus menos famosa, a de Turim/ITA

1914 – Fundação do Esporte Clube Taubaté, o “Burro da Central”

Mundo Virga

Mesa de respeito 🏉🏀⚽️🎾

Blog Stats

  • 139,352 hits

Virgilio’s Tweets

#CulturaDeRugby


%d blogueiros gostam disto: